Confira toda programação da Marcha Virtual pela Ciencia em SC!

06/05/2020 10:34

Acesse aqui a programação completa!

Clique no banner abaixo e assista o vídeo resultado das discussões.

 

Convite da SBPC/SC à Marcha Virtual pela Ciência no Brasil, no dia 07 de maio. Participe!!

24/04/2020 09:05

Temos a satisfação de convidar você, seus amigos e sua entidade, que defendem a CIÊNCIA como componente indispensável para a saída da enorme crise sanitária, social, política, econômica e ambiental que se abateu sobre nosso país, para participar da Marcha Virtual pela Ciência no Brasil no dia 07 de maio.

Durante esse dia, a SBPC e entidades parceiras realizarão dois painéis de âmbito nacional: um dedicado à pandemia da covid-19 e outro abordando o financiamento da ciência brasileira. Todos/as poderão participar dessas duas atividades através dos canais da SBPC no Facebook e no YouTube. Confira aqui algumas das orientações e veja como a sua Entidade/Laboratório/Núcleo/Associação… pode contribuir para a Marcha Virtual.

Em Santa Catarina, a Secretaria Regional da SBPC, juntamente com todas as entidades e instituições públicas ou privadas que desejarem aderir, promoverá atividades direcionadas à sociedade catarinense.

Cada entidade, organização ou grupo, seja estadual, local ou comunitário, terá autonomia para propor, organizar e coordenar sua própria atividade virtual, que poderá ser ao vivo ou gravada. Sugere-se que cada atividade – a qual deverá ser informada por email à nossa Secretaria (sbpc.sc@sbpcnet.org.br), para que possa constar da programação oficial – aborde pelo menos um dos quatro eixos principais da Marcha:

1 – Pacto Pela Vida

2 – Educação, Saúde e Democracia

3 – Ciência é investimento essencial

4 – Fique em Casa com a Ciência

Os organizadores de cada entidade terão liberdade para decidir sua programação (palestras, entrevistas, exibições culturais, depoimentos, documentários, etc.) em todos os horários do dia 7, exceto:

– 10h30m-12h — painel nacional sobre a pandemia – 15h-16h30m — painel nacional sobre o financiamento de C&T

Além disso, haverá dois tuitaços, um às 12h e outro às 18h, com as hashtags #paCTopelavida e #FiqueEmCasacomaCiência. Pedimos ampla participação.

Àquelas entidades que aceitarem nosso convite e nos comunicarem os dados de suas atividades (pessoa responsável, com contato, tema, horário, formato e público alvo) serão enviados logomarca, arte e cartaz, que poderão ser utilizados livremente na divulgação, bem como nas redes e materiais gráficos do/a proponente.

Todos e todas são convidados a participar dessa grande manifestação em defesa da vida, da ciência e do desenvolvimento sustentável de Santa Catarina e do País. 

ENTIDADES CIENTÍFICAS DE SANTA CATARINA COBRAM COERÊNCIA DOS GOVERNANTES

08/04/2020 13:41

No dia 6 de abril, uma força-tarefa de cientistas e profissionais da saúde, apoiada por mais de 70 entidades da área (municipais, estaduais e nacionais) e que conta com o suporte científico da própria Fiocruz do Rio de Janeiro, alertou para o caráter precoce e equivocado da Portaria 223 do Governo do Estado, que afrouxava as regras de isolamento social em SC.

No dia 7 de abril, a Secretaria Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC-SC) manifestou nas redes sociais seu apoio à postura adotada pelo Prefeito de Florianópolis, em um vídeo no qual ele deixava claro que os casos contabilizados na cidade, no estado e no Brasil estão largamente subestimados, em virtude da falta de testes de diagnóstico. Gean Loureiro encerra sua fala alertando para a importância do isolamento social. Ainda no dia 7/4, fomos informados que o Governador do Estado decidira, através da Portaria 230, flexibilizar ainda mais as regras de isolamento social, permitindo agora, não apenas os serviços essenciais e não essenciais previamente aprovados (como construção civil, salões de beleza e barbearias), mas também o setor automotivo, incluindo aí vendas de automóveis, lavação e até lojas de acessórios.

Finalmente, na manhã de hoje, 8 de abril, assistimos à entrevista do Secretário da Saúde do município de Florianópolis, o Professor Paraná, concedida ao jornal Bom Dia Santa Catarina. Nela, podemos observar uma grande contradição por parte da Prefeitura, com o reconhecimento de que estamos em pleno processo de expansão da epidemia, de que não temos testes suficientes nem estatísticas confiáveis, de que ainda não estamos totalmente preparados para um pico de internações e que, portanto, o isolamento social ainda é essencial. Ao mesmo tempo, o gestor municipal, a exemplo do que fez o Governador Moisés na véspera, remete a responsabilidade desse isolamento para cada cidadão e cidadã, como se uma questão de saúde coletiva da mais alta gravidade pudesse ser solucionada por decisões de cada indivíduo, em um contexto em que o próprio governo dá os sinais de que sair de casa para atividades supérfluas, como fazer as unhas ou comprar acessórios para o carro, é aceitável. Mais do que isso, pode até ser benéfico para a economia, que vai se normalizando aos poucos.

Na própria fala do Governador, ao mesmo tempo em que anuncia a abertura de mais setores, medida que, para ter sentido, depende de que mais pessoas decidam sair de casa, ele alerta que a tendência é que a situação se agrave e que o isolamento social ainda é o método mais efetivo. Perguntamos: Como se pode afirmar que “a curva de crescimento de casos está mais atenuada” se não dispomos de testes para todas as pessoas com suspeita de contágio e se podemos afirmar, com segurança científica, que nossos dados estão subestimados? Como nossos governantes esperam que o cidadão comum decida, por conta própria, se vai ou não sair de casa diante de informações contraditórias e conflitantes? De quem será a responsabilidade se houver uma explosão no número de casos e de óbitos? Da população, que não soube entender que decisões da área econômica podem não fazer sentido do ponto de vista sanitário, mas que é assim que os chefes do governo resolvem a falsa dicotomia entre economia e saúde, dizendo que cabe ao cidadão decidir?

Vimos, portanto, por meio de mais esta nota, que está sendo amplamente divulgada e enviada aos órgãos de imprensa, cobrar COERÊNCIA E RESPONSABILIDADE de nossos governantes, diante de uma crise que, não somente é a mais grave que já enfrentamos, como também é a mais coletiva, significando que UNIDADE de ações e informações por parte dos governos municipais, estaduais e federal é absolutamente essencial. Pelo respeito à ciência. Pela manutenção do isolamento social.

Em 8 de abril de 2020

Secretário Regional da SBPC em Santa Catarina (SBPC-SC), Coordenador da Força-tarefa de cientistas para o enfrentamento da pandemia Covid-19 no estado de SC

 

Professor André Ramos

 

ASSINAM TAMBÉM O MANIFESTO:

Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia – CCB/UFSC 

Sociedade Brasileira de Virologia – SBV

Sociedade Brasileira de Imunologia – SBI Regional Sul

Direção do Centro de Ciências Biológicas – CCB/UFSC

Direção do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH/UFSC

Direção do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas – CFM/UFSC

Direção do Centro de Ciências da Educação – CED/UFSC

Direção do Centro Sócio-Econômico – CSE/UFSC

Direção do Centro de Ciências Jurídicas – CCJ/UFSC

Direção do Centro de Ciências Rurais de Curitibanos – UFSC

Direção do Centro Tecnológico de Joinville – CTJ/UFSC

Direção do Centro Tecnológico, de Ciências Exatas e Educação de Blumenau – CTE/UFSC

Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e do Desenvolvimento – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Algas e Plantas – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Bioquímica – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Biociências – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Ecologia – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Farmacologia – UFSC

Programa de Pós-Graduação Multicêntrico em Ciências Fisiológicas – UFSC

Programa de Pós-Graduação em Neurociências – UFSC

Mestrado Profissional em Farmacologia – UFSC

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia – UFSC

Mestrado Profissional em Perícias Criminais Ambientais – UFSC

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia (PROFBIO) – UFSC

Coordenação dos Cursos Presenciais de Ciências Biológicas

ATENÇÃO: 2ª MANIFESTAÇÃO DE ENTIDADES CIENTÍFICAS E DA ÁREA DA SAÚDE SOBRE NOVA PORTARIA DO GOVERNO DE SANTA CATARINA.

06/04/2020 18:02

A retomada pelo governo de Estado de SC de sua posição assumida em 26 de março, de flexibilização do isolamento social, que é agora expressa na portaria 223 de 5 de abril, exige a reiteração de nosso posicionamento manifestado publicamente em 27 de março. A portaria repete o erro do plano anterior, afronta à ciência, às evidências epidemiológicas e tem potencial para agravar a epidemia.

Considerando que:

1. O Ministério da Saúde, em seu boletim epidemiológico de 03/04/20, afirma que os estados que implantaram medidas de distanciamento social ampliado devem manter essas medidas até que o suprimento de equipamentos (…) e equipes de saúde (…) estejam disponíveis em quantitativo suficiente. Perguntamos: Já temos essas condições? Com base em que dados científicos o governo elaborou a nova portaria?

2. Não há disponibilidade de kits para se testar todos os pacientes em SC. Uma equipe de pesquisadores da UFSC que, desde 20/03, se articulou junto ao Lacen/SES/SC para realizar exames de diagnóstico – e que permanece mobilizada e pronta a realizar os exames – informou hoje que em razão da intermitência e demora no fornecimento de kits de diagnóstico ao Lacen até a semana passada, a atividade voluntária da UFSC foi comprometida pela impossibilidade de repasse dos referidos kits”.

3. Cerca de metade dos doentes por Covid19 são assintomáticos e, dos que tem sintomas, cerca de 20% desenvolvem insuficiência respiratória que pode demandar hospitalização.

4. A curva de crescimento de casos em SC não é suave nem decrescente. A epidemia está em plena expansão. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, dentre os pacientes que foram testados no país, 7% eram positivos para o Covid-19. Num cálculo simples, se temos 379 casos confirmados hoje no estado, estima-se que haja 4055 infectados. Desses, cerca de 2850 podem transmitir a doença.

5. O tempo entre o contágio e o início de sintomas mais graves é de 14 dias, em média. Portanto, o impacto de qualquer medida de abertura de atividades econômicas só pode ser avaliado após este período.

6. Nas últimas três semanas, os casos de Síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no Brasil foram 596% maiores do que no mesmo período do ano passado, sem nenhuma explicação plausível, exceto pela epidemia de Covid19.

7. Uma avaliação publicada em 03/04 aponta que SC é o terceiro pior estado do país em termos de transparência de dados sobre a epidemia e que o nível de informação prestada é insuficiente para o monitoramento da doença.

8. A carência de dados epidemiológicos, somada a algumas políticas adotadas, provoca uma falsa sensação de segurança na população, que passa a acreditar que a doença atinge apenas grupos específicos e pequenos.

9. Em SC, há mais gente doente entre os 30 e 39 anos de idade do que nas demais faixas etárias.

10. A comunidade científica, bem como a sociedade catarinense, desconhece algumas informações fundamentais, como por exemplo: Qual o número de casos suspeitos? Qual o número de internados, em leitos comuns ou de UTI? Qual o número de testados e de testes disponíveis? Quantos internados por SRAG foram testados? Quantas mortes por SRAG aguardam resultados?

Pelo exposto, nossa força-tarefa alerta para a natureza precipitada da portaria 233 e para o risco do aumento de casos como consequência desta. Além disso, recomendamos que:

a) O governo regulamente o uso obrigatório de máscaras e a adoção de medidas de higiene por todos os profissionais que tenham interação com o público. Essas medidas podem ser acompanhadas por um plano de produção, a partir do grande parque têxtil instalado no Estado, de máscaras padronizadas, em quantidade e qualidade adequadas, pois avaliamos que máscaras domésticas serão insuficientes para vencer a epidemia.

b) O governo aumente imediatamente: as informações sobre a epidemia, as campanhas de conscientização e a fiscalização.

c) O governo adie a validade da portaria 223 até que haja condições de segurança e informação suficientes para permitir o retorno gradual das atividades.

Por fim, repetimos o pedido de 27/03/20: MAIS QUE NUNCA, É HORA DE CONFIAR NA CIÊNCIA!

Leia aqui a Manifestação e veja as instituições que apoiam o documento.

 

Entidades que desejem apoiar o documento, por favor enviem um email indicando nome da entidade, nome do representante e função que ocupa, para o email sbpc.sc@sbpcnet.org.br.

SBPC LANÇA FORÇA TAREFA DE CIENTISTAS PARA ENFRENTAR A PANDEMIA EM SANTA CATARINA

31/03/2020 00:03

Imagem retirada do sítio da Secretaria Estadual de Saúde de SC

Depois de um final de semana com muitas reviravoltas, em que a Secretaria Regional da SBPC de Santa Catarina articulou um manifesto, assinado por 74 entidades científicas e da área da saúde, que acabou ganhando grande repercussão na mídia, o Governador do Estado de SC anunciou no domingo o recuo de sua decisão de reabrir o comércio e serviços não essenciais a partir desta quarta-feira. A ciência e a vida prevaleceram sobre a política da desinformação e do imediatismo.

O risco iminente à vida humana que a pandemia Covid-19 representa, exige respaldo científico para ser enfrentada, de modo a garantir a confiabilidade das informações, apontando as medidas preventivas e corretivas a serem tomadas. Na semana passada, medidas sobre afrouxamento do confinamento social e retomada das atividades econômicas foram anunciadas pelo Governo do Estado de Santa Catarina.

A Secretaria Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência de Santa Catarina (SBPC-SC), tomou a frente em um processo emergencial de avaliação científica dessa arriscada atitude, juntamente com especialistas em saúde pública, imunologia, virologia e epidemiologia de diferentes entidades. Esse grupo de pesquisadores de diferentes áreas se uniu para elaborar um manifesto de alerta ao governo e à população, sobre a importância de se observar os dados científicos e técnicos no planejamento de medidas que devem ser tomadas para conter o avanço descontrolado do vírus.

OS REFLEXOS DE UMA AÇÃO CIENTÍFICA RÁPIDA, FORTE E ARTICULADA

A partir da divulgação, no dia 27 de março de 2020, da “manifestação de entidades científicas e da área da saúde sobre o plano estratégico de retomada das atividades econômicas, anunciado pelo governo do estado de Santa Catarina”, pôde-se verificar que a confiabilidade da ciência permanece sendo um alicerce para a tomada de decisões dos governantes comprometidos com a vida da população. A nota pública foi referendada por mais de 73 entidades de diversas áreas: acadêmico-científicas, sindicais, de serviços e/ou assessoria à saúde, entre outras.

A nota não desmerece a importância da questão econômica: “a ciência, assim como o sistema público de saúde, é diretamente dependente do desenvolvimento econômico, mas é também um de seus mais importantes propulsores”, esclarecendo que a ciência não está se opondo à legítima preocupação do Estado com a vida econômica mas, assim como ela serve para trazer inovação, desenvolvimento e riquezas, também deve dar suporte e proteção à vida, antes de mais nada.

O manifesto ajudou a promover uma reversão na implementação do plano estratégico do governo, considerando-se a última declaração do governo de SC, que prorrogou os cuidados de quarentena por mais sete dias, a contar de 1º de abril. Diferentemente do contexto macro político — que desconsidera a ação da C&T, acentuando uma percepção de política pública pautada apenas em interesses econômicos – em SC demos provas de que a comunidade científica articulada pode e deve ter muito peso na tomada de decisões de grande impacto coletivo.

ORGANIZAÇÃO DE UMA FORÇA TAREFA PERMANENTE

Considerando que a pandemia e suas consequências ainda estão apenas começando, e que a necessidade de orientação científica sobre o tema só crescerá, o grupo de entidades científicas contactadas pela SBPC-SC decidiu, nesta segunda-feira 30 de março, constituir uma rede de apoio científico às autoridades do Estado, ficando à sua disposição para dirimir dúvidas, interpretar dados e indicar estratégias que sejam baseadas nas mais confiáveis evidências científicas disponíveis.

Fica instituída, assim, a “Força tarefa de cientistas para o enfrentamento da pandemia Covid-19 no estado de Santa Catarina”, liderada pela SBPC-SC, mas com sustentação científica e técnica de entidades como a Associação Brasileira de Saúde Coletiva, a Sociedade Brasileira de Imunologia, a Sociedade Brasileira de Virologia e os Departamentos de Saúde Pública e de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da UFSC.

Além disso, o grupo catarinense contará com um canal de diálogo direto com os cientistas da Fiocruz do Rio de Janeiro, que têm atuado de forma exemplar no enfrentamento da crise no Brasil e países vizinhos. Colocando-se à disposição dos deputados estaduais, do Governador do Estado e dos órgãos do sistema judiciário de SC, os cientistas esperam poder contribuir para que os catarinenses saiam dessa terrível crise mais fortes, mais unidos e com o menor número possível de vítimas.

Kelly Vieira Meira, Rejane Dione Cord e André Ramos
Equipe da Secretaria Regional da SBPC em SC

MANIFESTAÇÃO DE ENTIDADES CIENTÍFICAS E DA ÁREA DA SAÚDE SOBRE O PLANO ESTRATÉGICO DE RETOMADA DAS ATIVIDADES ECONÔMICAS ANUNCIADO PELO GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA.

27/03/2020 18:39

 

Mais de 79 entidades científicas, acadêmicas e de saúde,  assinam nota da Secretaria Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência de Santa Catarina (SBPC/SC) manifestando preocupação com a divulgação do plano de retomada econômica, anunciado pelo Governo do estado em 26 de março de 2020.

O texto destaca “o número de casos novos da COVID-19 apresenta crescimento diário em SC desde 14 de março; estamos entre os estados com maior número de casos confirmados no país e a curva continua ascendente. Além disso, o Brasil registrou, na terceira semana de março, dez vezes mais internações por insuficiência respiratória grave que o esperado para o período, e foram reportados 100 mil novos casos de COVID-19 no mundo nos dois dias anteriores ao anúncio do governo estadual.”.

“MAIS QUE NUNCA, É HORA DE CONFIAR NA CIÊNCIA.”

Leia aqui a Manifestação na íntegra.

 

O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (CMS) DE FLORIANÓPOLIS SE FUNDAMENTA NO MANIFESTO COORDENADO PELA SBPC-SC PARA APOIAR A DECISÃO DO PREFEITO DE MANTER A QUARENTENA

A Resolução nº 01/CMS/2020, que deve ser publicada no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira, 06/04/2020, resolve, dentre outros encaminhamentos: “apoiar a decisão do Prefeito de Florianópolis de manter a quarentena. Tal decisão atende as orientações de gestores e técnicos da saúde, que se baseiam em publicações científicas qualificadas, a partir das análises do comportamento da doença e das decisões de gestores em outros países, com respaldo de diversos pesquisadores de universidades internacionais e nacionais, incluindo a UFSC.”. Além disso, a resolução decide “rechaçar as declarações do Presidente da República, pois colocam em risco a vida de milhões de brasileiros(as).”

Sem citar explicitamente o manifesto dos cientistas catarinenses liderados pela SBPC-SC, a resolução do CMS transcreve alguns trechos daquele documento, inclusive a frase final em letras graúdas, ligeiramente adaptada: MAIS QUE NUNCA, É HORA DE CONFIAR NA CIÊNCIA PARA SALVAR VIDAS!

A resolução ilustra e reforça a importância da força-tarefa convocada pela SBPC-SC, colocada à disposição das autoridades estaduais para dirimir dúvidas, interpretar dados e indicar estratégias que sejam baseadas nas mais confiáveis evidências científicas disponíveis.

SBPC lança Manifesto sobre o pronunciamento do Presidente da República.

25/03/2020 11:58

SBPC lança Nota Pública contra as declarações do presidente da república que “foram na direção oposta ao que os organismos nacionais e internacionais de saúde estão propondo e essa incoerência expõe também a falta de liderança e de coordenação dentro do governo para enfrentar essa crise sanitária no País.”

Acompanhe na íntegra a Nota, clicando aqui.

 

Representantes das Sociedades Científicas Afiliadas à SBPC se reuniram para avaliar o momento atual da ciência e definir estratégias de ação.

18/03/2020 09:29

 

Aproximadamente “80 representantes das Sociedades Científicas Afiliadas à SBPC se reuniram na última quarta-feira, 11 de março, para avaliar o momento atual da ciência (…) e definir estratégias de ações para ciência, tecnologia, inovação e educação em 2020”.

Confira tudo sobre esse importante encontro, acessando a matéria na íntegra aqui.

Atenção: organização do 72º Encontro Nacional da SBPC adia a realização do evento que ocorreria em Natal/RN.

11/03/2020 11:35

 

Desde 1949, a SBPC  realiza o mais relevante evento cientifico da América Latina, a sua Reunião Anual. Este ano, com o tema: “Ciência, Educação e Desenvolvimento Sustentável para o Século 21”, a SBPC ratifica seu compromisso de debater políticas públicas nas áreas de Ciência, Tecnologia e Educação e de difundir entre a comunidade científica, professores, estudantes e população em geral,  interessados em ciência e tecnologia, os avanços de todas as formas do conhecimento científico.

Para tanto, até o dia 23 de março estão abertas as inscrições para apresentação de propostas de “posters”. Confira o edital, proponha seu resumo e compartilhe conosco o que vem sendo desenvolvido na sua área de atuação.

Maiores informações pelo link: http://portal.sbpcnet.org.br/noticias/inscreva-se-na-72a-edicao-da-reuniao-anual-da-sbpc/

“Em função da gravidade da situação gerada pela pandemia de coronavírus (COVID-19), declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a SBPC e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) anunciaram que adiarão a realização da 72a Reunião Anual da SBPC, que estava programada para ocorrer entre 12 e 18 de julho na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal.”

Acompanhe aqui a notícia!

SBPC-SC e entidades educacionais lançaram Carta de deliberações como meio de resgatar e defender o papel da Ciência nas escolas catarinenses.

04/03/2020 19:57

A Deputada Estadual, Luciane Carminatti, o Secretário Regional da SBPC-SC, Prof. André Ramos, e demais entidades ligadas a Ciência e Tecnologia, realizaram na terça-feira (03/03), no Plenarinho da ALESC, reunião aberta para avaliação do 1º Seminário “Escola é Lugar de Ciência” (2019); análise e colaborações à Carta de deliberações e a construção do planejamento de atividades/metas a ocorrer em 2020, que norteará o próximo seminário. A audiência contou com cerca de 50 pessoas.

Ao abrir o evento, o Prof. André Ramos demonstrou, por meio de dinâmica,  o deslocamento necessário do próprio “lugar de fala” de cada sujeito, abordando as suas diferentes perspectivas – não necessariamente contraditórias – entre vida pública e privada, entre ciência e o conjunto de credos em que o mesmo fora constituído. Tomou a fala utilizando-se do púlpito (vida privada) e, após, com objetividade e inteligência (vida pública), voltando a ocupar a bancada, reforçou a importância da cooperação e soma de esforços para se enfrentar o obscurantismo instalado, que é: “não só um fenômeno brasileiro, mas de Mundo” e que nos convoca a reflexões.

Na sequência, fez a leitura da Carta do Seminário “ESCOLA É LUGAR DE CIÊNCIA”, reforçando o contexto a ser enfrentado, que direcionou a discussão para a elaboração do planejamento e do Grupo de Trabalho a ser formado, subsidiado pela Frente Parlamentar específica, criada em defesa da Ciência e Tecnologia.

Para abrir a possibilidade para que outras entidades assinem a Carta, o Secretário da SBPC-SC, Prof. André Ramos, disponibilizou este portal eletrônico da UFSC até o final desta semana. Representantes de entidades interessadas devem enviar email para: sbpc.sc@sbpcnet.org.br informando qual a sua entidade e a posição que ocupa. Colabore!

Confira aqui trecho da exposição do Professor André Ramos.

Leia aqui  a carta na íntegra.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com